As Crônicas de Gelo e Fogo

George R R Martin fala sobre a dificuldade de escrever o sexto livro d’As Crônicas de Gelo e Fogo, e sobre seu processo de escrita


Desde 2011 quando Martin lançou A Dança dos Dragões, o autor vêem trabalhando no sexto livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo, The Winds of Winter, porem o autor anda tendo dificuldades para escrever.


Durante entrevista ao The Guardian, George R R Martin disse muita coisa, entre elas, a dificuldade que está sendo escrever The Winds of Winter, porque o livro são doze romances que se interligam em um só que é o livro final propriamente dito, sobre a pressão que a série Game of Thrones da HBO causa nele, pois todos querem algo incrível, sobre o transe que ele entra para escrever e sobre o sétimo livro da série, A Dream of Spring – Confira!

The Winds of Winter não é um romance, são doze romances em um só, cada um com um protagonista e com uma série de coadjuvantes nos entornos, aliados e inimigos, e todas essas histórias se entrelaçam de uma forma bastante complexa (...).A série ficou muito popular ao redor do mundo, os livros são populares e muito bem recebidos pelo público. Toda vez que eu sento para escrever, sei que tenho que fazer algo incrível, e tentar fazer algo incrível é um peso grande para se carregar. Por outro lado, quando eu engato na escrita, quando eu entro naquele mundo — isso aconteceu recentemente com Fogo e Sangue, eu ia dormir pensando em Aegon e Jaehaerys, acordava pensando neles e mal podia esperar para sentar no teclado. Quando isso acontece, o mundo desaparece. Eu não me importo com o que vou jantar, com os filmes que estão em cartaz, com os meus emails, com quem está bravo comigo porque o livro ainda não saiu. Tudo isso desaparece, e eu vivo naquele mundo que criei. Mas às vezes é difícil entrar nesse estado de transe (...).Eu só ia escrever esse capítulo, onde Bran e os Stark encontram os filhotes de lobo. Mas então eu comecei a explorar a história dessas famílias e o mundo começou a ficar vivo (...),estava tudo na minha cabeça, eu não podia não escrever. Não foi uma decisão racional. Escritores não são criaturas racionais (...).William Faulkner disse que “o conflito humano dentro de si é a única coisa que vale a pena se escrever sobre”. Eu acho que isso vale para qualquer ficção que valha a pena ler. Você está falando sobre pessoas. Pode ser ambientada no espaço ou em um castelo com dragões, ou talvez numa cidade suburbana onde vivem Dick e Jane, ou numa metrópole infernal. Independente da ambientação, a história é sobre pessoas que precisam decidir sobre o que é certo e o que é errado, como sobreviver e questões sobre o bem e o mal.”

Mas e você? Louco pelos próximos livros? Deixe a sua opinião nos comentários.

Publicado Por: Luan Souza


About Portal Palas