Comics Hunter

Planetary, a última grande HQ dos anos 90 e a primeira dos anos 2000 | Comics Hunter


Existem HQs que nos fazem pensar, temos o clássico Watchmen, ou o Homem-Animal de Grant Morrison. Só que Planetary é diferente.


Planetary não só te faz pensar, mas também te leva por uma jornada incrível pelo mundo da ficção, Warren Ellis com seus roteiros consegue nos levar por uma jornada maluca pelas eras da cultura pop, e as artes belíssimas do John Cassaday deixam tudo mais bonito e incrível.

Reza a lenda que quando o Sr. Ellis finalizou o grupo Stormwatch ele levou dois projetos para a Wildstorm, os dois foram aprovados, e um deles era Planetary, que começou a sair em 1999, com a seguinte idéia, imagine um mundo de super-humanos, que possui muita sujeira debaixo do tapete. O objetivo do Planetary é escavar essa sujeira, eles são os arqueólogos do tempo, e batalham cada dia para que nosso mundo estranho continue assim.

Cada edição é como um episódio daquelas séries de vilão da semana, cada número funciona sozinho, mas deixando algo sem amarrar, e a cada nova edição ficamos pensando "tá, mas e aquilo? Como fica?". Eu mesmo cheguei a pensar que era difícil demais amarrar cada um desses pontos, mas eles conseguem. E cada edição também é uma homenagem aos personagens da cultura pop, tais como o Quarteto Fantástico e Doc Savage.

Cada personagem vai acabar te lembrando algum outro já existente, mas é tudo proposital. Tudo faz diferença, quando se lê o final. E depois de concluída ficamos com aquelas coisas na mente sobre conspiração e sobre os segredos do nosso estranho mundo, e tudo que está escondido nele

Por: Gabriel Nascimento
Revisão: Luan Souza 


About Portal Palas